domingo, 26 de julho de 2020

Ideia básica por trás do conceito Kanban

O método Kanban é uma estrutura evolutiva de gerenciamento de mudanças, na qual o processo existente é aprimorado em pequenos movimentos. O risco é bastante reduzido com a realização de muitas alterações menores em vez de grandes. Essa abordagem evolutiva das regras do Kanban não causa quase nenhuma resistência entre as equipes e as partes envolvidas.

O primeiro processo no método é visualizar uma ideia do fluxo de trabalho. Isso ocorre através do método de um quadro, que inclui quadros simples e post-its ou cartões. Onde cada cartão representa os trabalhos a serem feitos.

Basicamente, existem três seções em um modelo de quadro do Kanban, exatamente como mostrado acima:
1.“A Fazer”: Esta seção mostra todas as tarefas que ainda precisam ser concluídas.
2.“Fazendo”: esta coluna inclui as tarefas que estão atualmente em andamento pela equipe.
3.“Concluído”: mostra todas as tarefas concluídas na equipe.

Essa simples conceitualização e visualização podem causar uma enorme transparência na divisão de trabalho, bem como gargalos existentes podem ficar evidentes. O quadro do Kanban pode retratar fluxos de trabalho elaborados com base na sua complexidade e na necessidade de visualizar e examinar seções exatas desse fluxo para apontar, remover ou mitigar os gargalos.

O conceito de fluxo
O conceito de "Fluxo" é definido, pois os cartões devem fluir pela estrutura o mais uniformemente possível, sem ter que esperar muito tempo ou causar bloqueios. Tudo que bloqueia o fluxo precisa de uma análise crucial e atenção. Aqui estão várias técnicas, métricas e modelos usados no Kanban, e, se introduzidos persistentemente, causam uma norma de melhoria contínua (Kaizen).

É crucial medir o fluxo das métricas e trabalhar para modificá-las no conceito. Porque é possível modificar bastante o ritmo dos processos de entrega enquanto diminui o tempo do ciclo e cria uma melhor qualidade dos produtos ou serviços, buscando feedback mais rápido dos clientes, internos ou externos.

Limites de trabalho em andamento do Kanban

O principal cenário no Kanban é reduzir a quantidade de multitarefas que a maioria dos grupos e especialistas estão propensos a fazer e, em vez disso, incentivá-los a “Parar de Começar! E começar a terminar! ”, um mantra cunhado pelo Dr. Arne Roock (do www.Software-Kanban.de). Os limites de trabalho em andamento (WIP), explicados em todas as fases do fluxo de trabalho em um quadro Kanban, motivam os membros da equipe a concluir as tarefas iniciadas e assumir as seguintes.

Decida os limites externos do sistema Kanban. Geralmente, é melhor limitar isso imediatamente à política de controle. Não force a visualização, transparência e limites de trabalho (WIP) à qualquer departamento que não seja voluntário para colaborar. ”– David J. Anderson


Nenhum comentário:

Postar um comentário