sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Atendente virtual reduz custos em call center

Um atendente virtual foi criado para dar vazão e atender empresas com um grande número de telefonemas como call centers ou banco. Esse atendente pode ser customizado de acordo com as necessidades de cada empresa. As respostas já são cadastradas, e com isso a empresa consegue reter, no mínimo, 40% dos chamados. Enquanto uma chamada telefônica sai por pelo menos R$ 15, o chamado via DTAgentBot custa R$ 0,30.
O DTAgentBot entra em ação após o usuário entrar no chat de atendimento ao cliente em canal disponibilizado pela empresa. Em seguida, ele é comunicado que será atendido por um agente virtual, inicialmente. Caso a dúvida não seja sanada, o consumidor pode ser direcionado para um agente humano, que atenderá no mesmo formato, ou seja, via chat.
Para que a maioria dos chamados seja solucionada pelo robô, o sistema gera um relatório com informações de perguntas não respondidas e com uma avaliação das respostas dadas pelo assistente virtual. Além disso, o assistente elenca todas as estatísticas e informações sobre os atendimentos do canal. Dessa forma, a marca pode aprimorar a base de conhecimento da ferramenta, tornando-a mais assertiva e efetiva.
Criada pela Direct Talk, a tecnologia é customizável. É possível criar uma característica, uma personalidade para o agente virtual, dando um nome e definindo a linguagem utilizada pelo personagem.  O DTAgentBot pode interpretar a linguagem natural dos consumidores. A plataforma compreende diversos tipos de grafia, gírias e até as expressões regionais.


As respostas são dadas em tempo real. Não há limite de números de atendimento, data e horário para funcionamento. Sua disponibilidade se estende pelas 24 horas do dia. “Algumas empresas já estão evoluídas neste quesito, investindo continuamente em tecnologia e permitindo que o profissional reduza o tempo gasto com trabalho braçal e se foque no intelectual, deixando o operacional para as ferramentas. Isso é bom para as companhias, que ganham escala em produtividade, e para os consumidores, que recebem o que chamamos de atendimento solucionado, com qualidade e que atenda sua necessidade rapidamente”, afirma Marcelo Pugliesi, CEO da Direct Talk.
Segundo Pugliesi, a empresa espera faturar R$ 1,6 milhão, ou 10% do estimado para o faturamento total. A expectativa da empresa é que a tecnologia passe a ser responsável por 30% do faturamento total nos próximos dois anos. O DTAgentBot chega ao Brasil por meio de uma joint venture entre a brasileira DirectTalk e a Aivo, empresa argentina, criadora do AgentBot e líder em agentes virtuais de atendimento automático na América Latina. A Netshoes, maior operação de e-commerce de artigos esportivos da América Latina, é a primeira empresa a utilizar o serviço no Brasil.
Fonte - Blog Televendas & Cobrança 

Nenhum comentário:

Postar um comentário