domingo, 28 de agosto de 2016

Fujitsu Laboratories Europa anuncia uma inovadora tecnologia de software que utiliza múltiplas GPUs

O Fujitsu Laboratories da Europa, centro subsidiário da Fujitsu, anuncia o desenvolvimento de uma inovadora tecnologia de software que utiliza múltiplas GPUs (Unidades Gráficas de Processamento) para permitir a aprendizagem profunda de alta velocidade, com base na tecnologia de paralelização de software de supercomputador.
O método mais comum para acelerar a aprendizagem profunda é a utilização de vários computadores equipados com GPUs, em rede e dispostos em paralelo. A dificuldade deste método é que os efeitos da paralelização se tornam progressivamente mais difíceis de serem obtidos, uma vez que o tempo requerido para compartilhar dados entre os computadores se eleva quando mais de 10 máquinas são usadas simultaneamente.
O Fujitsu Laboratories desenvolveu a tecnologia de paralelização para compartilhar dados de forma eficiente entre as máquinas e a aplicou ao Caffe, um framework open source de aprendizagem profunda, amplamente utilizado em todo o mundo. Para confirmar sua eficácia, a instituição avaliou a tecnologia sobre AlexNet - uma rede neural multicamadas para reconhecimento de imagem -, por meio da qual confirmou ter alcançado velocidades de aprendizagem com 16 e 64 GPUs, que são 14,7 e 27 vezes mais rápidas, respectivamente, do que uma única GPU. Com isso, atingiu as velocidades de processamento mais rápidas do mundo, o que representa uma melhoria na velocidade de aprendizagem de 46% para 16 GPUs e de 71% para 64 GPUs. Por meio desta nova tecnologia, a aprendizagem de uma máquina que levaria cerca de um mês em um computador agora pode ser processada ??em cerca de um dia, com execução em 64 GPUs em paralelo.
O desenvolvimento permitirá que períodos de pesquisa e desenvolvimento que usem a tecnologia de aprendizado profundo sejam reduzidos, permitindo a criação de modelos de aprendizagem de qualidade superior aos praticados. O Fujitsu Laboratories pretende comercializar, durante o ano fiscal de 2016, esta tecnologia como parte da Fujitsu Limited's AI technology, uma vez que pode ser usada junto aos clientes no que diz respeito à Inteligência Artificial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário